Fortnite competitivo em todo o mundo: Brasil!

O Brasil é um grande player na região LATAM e se destaca por sua fervorosa comunidade de Esports, onde o jogo vai além de um hobby e se torna uma paixão profunda. Muitos jovens jogadores veem os esportes eletrônicos como uma forma de escapar das dificuldades econômicas, impulsionando o Brasil para uma era dos esportes eletrônicos que está atraindo a atenção de organizações e patrocinadores. O caminho para o reconhecimento oficial dos Esports no Brasil está repleto de obstáculos, mas já começou. A ex-ministra do Esporte, Ana Moser, disse que o Brasil considerava os esportes eletrônicos apenas como parte da indústria do entretenimento e não como um esporte reconhecido. Recentemente, o novo Ministro do Esporte do Brasil, Andrè Fufuca, anunciou a criação de uma agência especial dedicada ao setor, dizendo que o Brasil agora reconhece as capacidades e a escala do Esports e o considera um verdadeiro esporte.

O crescente cenário brasileiro de esportes eletrônicos

O cenário brasileiro de Esports está crescendo em popularidade, principalmente graças a títulos como Valorant, League of Legends e até Fortnite. Nos últimos anos, muitas organizações investiram em Fortnite, mas aquelas que atualmente possuem equipes competitivas são poucas e podem ser contadas nos dedos de uma mão. Destacam-se entre eles o Team Liquid, com jogadores como Pulga, Felipersa, que também participou do recente FNCS Global Championship, e EdRoadToGlory.

Outras equipes promissoras

Outra equipe que está em cena há cerca de um ano é a F4TALITY Esports. Apesar de um elenco com jogadores notáveis ​​como Night e Izuki, o time infelizmente não conseguiu ganhar representação no cenário mundial. O time mais importante do cenário brasileiro de esports é sem dúvida o Hero Base, com jogadores de calibre como Phzin e Kitoz, conhecidos mundialmente pela atuação no último FNCS. Eles também participaram do grande torneio deste ano.

Oportunidades de crescimento

Também vale destacar a expansão de elencos como o Monaco Esports na região, com um time que conta com alguns dos melhores nomes da região, como Edson, Xeat, Gabzera e Axadasz. Os dois últimos se saíram muito bem no grande torneio deste ano. É claro que, além desses jogadores atualmente contratados por essas organizações, existem muitos outros grandes nomes que atualmente são agentes livres. Alguns deles são Diguera, Wey, Frosty, KBR, Seeyun, King e muitos mais.

Acompanho o cenário competitivo brasileiro do Fortnite há alguns anos. Embora não tenha uma visão de 360 ​​graus, estou bastante confiante de que as condições são adequadas para o crescimento, especialmente porque, ao contrário dos anos anteriores, o Esports é agora verdadeiramente considerado um desporto no país. Essa mudança abre muitas oportunidades. O que você pensa sobre isso ?

Fonte: fortnitetracker.com