Destiny 2: Bungie reverte decisão polêmica

A decisão mais controversa de Destiny 2, hibernar armas mais antigas, dando-lhes um limite de energia, deverá ser revertida pela Bungie. Esta notícia chega enquanto a Bungie se prepara para o capítulo final da saga Light and Dark de Destiny 2, que começou em 2014.

O anúncio da reversibilidade do sono das armas em Destiny 2

Mas há mais de três anos, a Bungie anunciou seu desejo de tornar obsoletas as armas mais antigas de Destiny 2, dando-lhes potência máxima que reduziria sua eficácia ao longo do tempo. Esta decisão gerou controvérsia, com alguns vendo-a como um desafio às suas conquistas anteriores (que às vezes incluíam horas de jogo intenso), enquanto outros a viam como a única forma de combater o aumento.

Na época, a Bungie mencionou o dimensionamento como o motivo da mudança, com os jogadores simplesmente se tornando muito poderosos ao longo de um jogo tão longo, dificultando o design de conteúdo futuro, já que os jogadores eram capazes de navegar com muita facilidade.

Porém, a Bungie acabou parando de hibernar as armas, preferindo a estratégia de nerfar e retweakar armas antigas ainda usadas pelos jogadores na tentativa de equilibrar o sandbox em tempo real. Hoje, o anúncio da reversibilidade desta política constitui uma inversão completa da situação.

Reações a esta decisão da Bungie

Esta decisão da Bungie já provocou reações diversas na comunidade de Destiny. Alguns jogadores que tiveram a presença de espírito de manter as armas ficam maravilhados ao ver desaparecer esta barreira de poder arbitrária, enquanto outros se sentem traídos por mais um abandono de uma medida que no passado havia sido apresentada como definitiva.

Fonte: www.ign.com