Veja o fã do Virtual Boy criando novas tecnologias e jogos para o console Curiosity da Nintendo

Descubra como uma pequena comunidade de engenheiros e desenvolvedores apaixonados pelo Virtual Boy da Nintendo está trabalhando para dar uma segunda vida a esse lendário console. Apesar do fracasso comercial e da reputação de causar dores de cabeça, o Virtual Boy continua a gerar interesse constante. Um dos principais participantes dessa comunidade é Kevin Mellott, engenheiro de hardware de jogos retrô e criador da RetroOnyx. Juntamente com outros desenvolvedores, ele contribuiu para o desenvolvimento de novos jogos, como o Virtual WarZone, que aproveita ao máximo os recursos do console. Neste artigo, convidamos você a mergulhar no fascinante mundo do Virtual Boy, explorar os jogos mais marcantes de sua coleção e descobrir os futuros projetos da equipe de desenvolvimento baseados no motor VUEngine. Além disso, Kevin Mellott nos apresentará seu mais recente projeto: um elegante flashcart que dará aos jogadores acesso a toda a biblioteca do Virtual Boy, bem como a uma seleção de jogos cada vez mais sofisticados para amadores.

**Uma retrospectiva do passado de Kevin Mellott e o nascimento da RetroOnyx**

Kevin Mellott descobriu o Virtual Boy quando era jovem e ficou imediatamente fascinado por sua renderização em 3D. Mais tarde, decidiu criar a RetroOnyx para desenvolver um hardware compatível com o console. Ele começou projetando um cabo de link para conectar vários Virtual Boys, depois expandiu suas atividades para oferecer diferentes acessórios e cartuchos flash para o console.

**A paixão pelo Garoto Virtual**

Apesar de seu status de console falido e controverso, o Virtual Boy sempre ocupou um lugar especial no coração de Kevin Mellott. Ele foi seduzido por sua renderização 3D única quando o descobriu pela primeira vez em uma loja quando criança. Desde então, o Virtual Boy nunca deixou de fasciná-lo e trazê-lo de volta para ela.

**Flashcarts RetroOnyx**

A RetroOnyx é mais conhecida por seus cartuchos flash compatíveis com Virtual Boy. Kevin Mellott nos conta como desenvolveu esses produtos e as motivações por trás de sua criação. Em particular, ele conta como um de seus primeiros cartuchos, o HyperFlash32, foi projetado para atender a demanda de colecionadores de jogos retrô, que estavam dispostos a pagar quantias exorbitantes por cópias originais de determinados jogos. Os flashcarts da RetroOnyx agora permitem que os jogadores aproveitem toda a biblioteca do Virtual Boy sem gastar muito.

**Os jogos essenciais do Virtual Boy**

Com apenas 22 jogos lançados oficialmente para o Virtual Boy na América do Norte e no Japão, pode ser difícil saber por onde começar. Kevin Mellott compartilha suas recomendações pessoais para quem quer redescobrir o console hoje. Entre os títulos que considera mais interessantes estão Red Alarm, Wario Land, Teleroboxer e Bound High. Ele explica em particular porque esses jogos merecem ser revisitados hoje.

**A cena do jogo amador para o Virtual Boy**

A cena de jogos amadores para o Virtual Boy é surpreendentemente ativa e deve muito aos produtos da RetroOnyx. Os desenvolvedores estão usando o mecanismo de jogo de código aberto VUEngine para criar novos jogos para o console. Um desses títulos é o Virtual WarZone, um jogo de batalha de tanques financiado pela RetroOnyx e desenvolvido por uma equipe talentosa de desenvolvedores apaixonados. Kevin Mellott explica as motivações por trás deste projeto e a colaboração com esses desenvolvedores experientes.

Mergulhe no emocionante mundo do Virtual Boy e descubra como esse console esquecido continua a inspirar os jogadores e desenvolvedores de hoje. Com a RetroOnyx na vanguarda dessa mania, o Virtual Boy ainda tem um futuro brilhante pela frente.

Fonte: www.nintendolife.com