A pior classe Hardcore revelada em World of Warcraft Classic, uma má notícia para os caçadores de MMO.

Quer saber qual é a pior classe para jogar no World of Warcraft Classic? A Blizzard, desenvolvedora do jogo, revelou as estatísticas que comprovam isso. Infelizmente, as notícias não são boas para os Caçadores. De acordo com dados fornecidos pela Blizzard, a classe Hunter enfrenta a maior percentagem de mortes entre os jogadores do Reino Unido – 41% deles que escolheram esta classe encontraram morte permanente.

Hunters, uma classe aparentemente segura, mas enganosa

Os caçadores são frequentemente considerados uma classe segura, mas cuidado com as aparências enganosas, alerta a Blizzard aos jogadores de WoW. Embora esta classe possa parecer atraente, as estatísticas revelam que é na verdade a mais perigosa.

Os locais mais mortíferos do World of Warcraft Classic

Se você quiser permanecer vivo o maior tempo possível, é melhor evitar Teldrassil, Cidade Baixa e Ventobravo. De acordo com estatísticas específicas do Reino Unido, estes locais causaram o maior número de mortes de jogadores. Portanto, é aconselhável ter cautela ao se aventurar nessas áreas.

O nível mais perigoso

O nível 6 provou ser o nível mais perigoso para os jogadores, com 10% deles não sobrevivendo além deste ponto. Os perigos dos Hard Realms são formidáveis ​​e numerosos, e deve-se ter cautela para sobreviver além deste nível.

Finalmente, é importante notar que World of Warcraft é agora propriedade da empresa controladora do Xbox, após a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft. Dois anos após seu anúncio, a Microsoft anunciou oficialmente que a Activision e suas subsidiárias, Blizzard e King, agora fazem parte da família Xbox. A aquisição foi celebrada com um trailer apresentando personagens icônicos da Activision Blizzard, como Crash Bandicoot, Overwatch e WoW, afirmando que “esta é agora sua nova casa”.

Se quiser saber mais sobre a aquisição da Microsoft Activision, descubra nosso artigo explicativo detalhado sobre esta operação.

Fonte: www.bing.com